25 de fev de 2014

LUCIDI ANALISA 1 - Os Cavaleiros do Zodíaco!

(Criei até um selo para o projeto caracterizando toda minha elegância ao analisar um mangá!)

Começamos esse novo projeto com uma série clássica! Os Cavaleiros do Zodíaco!

CDZ (pra não ficar escrevendo o nome completo todas as vezes) foi escrito e desenhado pelo mestre mangaka Masami Kurumada. Seu nome no Japão é SAINT SEIYA e os capítulos da série foram lançados na revista Weekly Shonen Jump de 1986 a 1991! A série possui 28 volumes encadernados.
No Brasil a série já foi lançada por completo pela editora CONRAD, de 2000 a 2003, em 48 volumes. Em 2012 a editora JBC relançou o Mangá em formato original japonês! Neste ano a série se completa mais uma vez!
Acima: Capa da Weekly Shonen Jump com o 1º capítulo de Saint Seiya e capa do 1º volume encadernado de Saint Seiya!

Acima: Capa do 1º volume de CDZ lançado pela Conrad em 2000 e capa do 1º volume de CDZ lançado pela JBC em 2012!

CDZ não é a minha série favorita, (em breve vocês descobrirão qual é... se acompanharem minhas análises semanalmente) mas é indiscutivelmente um dos melhores Mangás de todos os tempos!
Bom, vou começar algumas análises logo, lembrando que só analisarei o MANGÁ, e não o ANIME! Não quero me aprofundar muito e nem dar muito spoiler para aqueles que ainda não leram e pretendem um dia ler o mangá ou assistir o anime (se é que existe uma pessoa nesse mundo que nunca leu CDZ ou assistiu o anime...).

CDZ é um Shonen clássico! O Mangá prende muito a atenção do leitor pela ação, poderes e inimigos novos que surgem a todo momento! É a típica história onde qualquer coisa serve de pretexto pra briga! Muitos personagens são marcantes, todos os leitores acabam decorando seus nomes e poderes. Os personagens principais têm motivações pessoais para lutar e superar seus desafios.
Observação importante: Não vou escrever aqui a sinopse de nenhuma série! Qualquer um pode pesquisar isso no Google! Continuando...

Seiya é um personagem principal clichê de todo bom Shonen, ele começa mais fraco, vai superando desafios sempre lembrando de seu objetivo, apanha que nem condenado, usa o seu golpe principal, Meteoro de Pégaso, trocentas vezes pra fixar o nome na cabeça do leitor e fazê-los copiar seus movimentos como retardados, vai ficando cada vez mais forte e sempre finaliza as lutas principais! 






Shiryu é o típico personagem secundário que acaba chamando mais atenção do que o personagem principal para muitos leitores. É forte e carismático. É fã do Stevie Wonder!







Hyoga é um personagem frio (RÁ) e arrogante... o que você espera de um loiro de olhos verdes?! Com o tempo ele vai ficando mais simpático e afetivo... principalmente com o Shun, huhuhu (brincadeira!).




Shun é o cavaleiro mais sensível e prefere se defender com suas poderosas correntes do que bater em alguém. Muito se fala da opção sexual de Shun, mas o fato é que ele foi muito mais macho que os outros em diversas situações! Tem um poder enorme que se revela com o passar do tempo!





Ikki é o mais forte dos cavaleiros de bronze. É muito temperamental e sempre está cumprindo missões em paralelo às missões principais. Quando ele aparece é pra acabar com a graça do inimigo, e sempre mais forte! Tem um desrespeito sadio pelo adversário e sua ignorância e ironia são admiráveis!




Depois de minha análise dos personagens principais, devo fazer uma análise geral do desenrolar da trama... Como CDZ é uma série relativamente longa e sua publicação foi feita nos moldes semanais, sempre tentando prender ao máximo a atenção do leitor e fazê-lo esperar impacientemente para comprar o próximo volume, a história se torna em alguns momentos repetitiva ou sem sentido em certas lutas, mas a ação compensa a enrolação. A repetição a que me refiro é devido à aplicação de algumas formulas prontas para os combates, como o personagem principal apanhar e alguém sempre chegar pra ajudar ou apanhar e depois chegar ao sétimo, oitavo, nono sentidos e etc... mas essa formula é utilizada em qualquer Shonen mesmo, então não devemos nos preocupar!
CDZ é uma série cativante e até emocionante em alguns momentos, prende nossa atenção, nos motiva, nos deixa mais alegres, nos faz querer gasta dinheiro com camisetas, bonecos, games e centenas de produtos relacionados... vale a pena ler e reler!

Os traços: O estilo gráfico aplicado em CDZ é o Shonen clássico, mas que em alguns aspectos deixa um pouco a desejar... As cabeças do mestre Kurumada são estranhas e muitas vezes desproporcionais, principalmente quando estão na posição de semi perfil. Algumas coisas como animais e armaduras são bem detalhadas. Existe uma economia muito grande de cenários nos quadros, com muito preenchimento de linhas de ação, retículas, áreas pretas e efeitos de golpes. Digo tudo isso porque também sou desenhista e sei do que estou falando... se você é daqueles fãs que saem xingando em posts da internet só porque discordam do que leram, por favor não comentem no meu blog pois provavelmente você não entende nada de desenho!

 SÉRIO?!

Fora alguns detalhes técnicos, a narrativa visual é fora de série, realmente muito boa!
Outra coisa que tenho que admitir é que, diferentemente da maioria dos mangakas japoneses, Masami Kurumada é muito style! Dá só uma olhada na galeria especial de fotos que selecionei:





 15 Fatos REAIS sobre CDZ (só os entendedores entenderão):
1- As armaduras se quebram incontáveis vezes e em quase todos os combates;
2- A maneira em que Saori é atingida pela flecha dourada é ridícula! Foi tudo muito rápido e sem sentido... O cavaleiro de Flecha aparece em uma página e morre na outra com um Meteoro de Pégaso...;
3- Os cavaleiros têm 200 litros de sangue cada um;
4- Sempre que recebem um ataque forte, os cavaleiros saem voando e caem de ponta cabeça com a cara no chão... SEMPRE!;
5- A história de que um golpe não funciona 2 vezes no mesmo cavaleiro é furada!;
6- A última chama do relógio do santuário durou 24 horas pra se apagar... enquanto cada uma das outras durava o tempo exato dos cavaleiros passarem de uma casa pra outra!;
7- Os cavaleiros de Atena repetem 500 vezes seus objetivos para seus inimigos... eles repetem a história inteira como se o leitor fosse esquecer do que leu na página anterior;
8- Ikki sempre volta;
9- Nunca acredite quando dizem que tal armadura é a mais resistente de todas ou que tal golpe é o mais rápido ou poderoso... Sempre aparece coisa melhor!;
10- Sempre existem golpes mais poderosos nas mangas;
11- Sorento e Julian têm uma relação alegre;
12- Algum cavaleiro sempre se ferra sozinho até que outro ou outros cheguem pra ajudar;
13- Todos os meninos só se interessam por seus signos por causa de CDZ;
14- Os cavaleiros de bronze de Lobo, Hidra, Urso, Unicórnio e Leão Menor são quase que completamente abandonados;
15- Mitsumasa Kido é um velho SAFADENHO!

A importância da obra no Brasil:
O mangá de CDZ tem uma importância muito grande, mas o ANIME teve uma importância ainda maior no nosso país! Quando o anime de CDZ estreou pela Rede Manchete em 1994 acredito que nem os próprios diretores da emissora esperavam tanto sucesso! Foi realmente uma febre! Não vou entrar em detalhes históricos, mas fato é que CDZ abriu as portas para outros animes, produtos relacionados, jogos e etc... Outro fato importantíssimo que marcou a vinda de CDZ pra cá foi que a partir daí os dubladores de animes e desenhos em geral ganharam mais reconhecimento! Todo fã de CDZ queria conhecer a cara de quem dublava o Seiya, Shiryu, Saga e todos os outros! Até hoje, 20 anos depois da 1ª exibição do anime no país, os dubladores ganham dinheiro se apresentando em eventos e contando como foi dublar o seu personagem na época... além de sempre repetirem milhares de vezes os golpes mais famosos de seus personagens e gravarem chamadas engraçadinhas para celulares de otakus! O Mangá também tem sua importância no Brasil! Em 2000 ele foi lançado juntamente com Dragon Ball pela editora Conrad. Até então outras editoras não tiveram coragem de lançar mangás no país pelo medo de não haver aceitação do público, principalmente pelo fato da leitura ser "de trás pra frente". A aposta da Conrad foi certeira! Sem entrar em detalhes novamente, posso dizer que, se temos muitos mangás nas bancas hoje, devemos tudo ao sucesso de Dragon Ball e CDZ!

Toda a análise feita aqui é pessoal e tratada com muito bom humor, qualquer um pode concordar ou discordar e expressar sua opinião pessoal nos comentários! Seu comentário pode me ajudar a melhorar minhas próximas matérias!

Na quarta-feira que vem, dia 05 de março, falarei sobre OS CAVALEIROS DO ZODÍACO - THE LOST CANVAS no LUCIDI ANALISA 2! Espero que tenham gostado! Não deixem de comentar e compartilhar o post!

No próximo LUCIDI ANALISA:

LUCIDI de Escorpião!

7 comentários:

  1. Só li verdades no fato real nº 13 rs

    ResponderExcluir
  2. Ótima análise! Ri muito e senti saudades de quando assisti o anime na finada Manchete.

    ResponderExcluir
  3. Conseguiu apresentar um texto sem spoilers. Boa análise! Espero que mantenha o nível. E quanto ao item 3º: 200 litros ao todo ou cada um?

    ResponderExcluir
  4. Uma coisa no qual eu gosto em todos os mangás do Kurumada (eu li B´t X e to a procura de Ring ni Kakero), ´que o cara sabe contar a história pelos desenhos. Você pode pegar um mangá dele em japa que você consegue sacar o que está acontecendo.

    ResponderExcluir
  5. 200 litros cada, não sei de onde sai tanto sangue em cada batalha, kkkk! Obrigado pela observação, Carlos, já corrigi!

    ResponderExcluir
  6. Concordo Yuski! Por isso citei q a narrativa visual que o Kurumada aplica é fora de série!

    ResponderExcluir
  7. It would be tempting to look at these Replica Rolex side-by-side.these two watches prove one of the most important principles of collecting vintage Replica Breitling.The case on the Sometimes Replica IWC does something weird, and that’s when you really need to pay attention.Rolex Air King is much more lithe than the sturdy beveled design found on such vintage sport watches as the Submariner and GMT.Sometimes Replica Omega does something weird, and that’s when you really need to pay attention.The appulse on the Replica Hermes Handbag capacity of high-end appearance brands isn’t absolutely clear.But some analysts are admiration a stronger approaching for high-end appearance brands of Replica Prada Handbag architecture affluence watch divisions.

    ResponderExcluir